Now Playing Tracks

SRT VIPER GTS
Fabricante: MaistoEscala: 1:24Nível de detalhes: ★★★★
Olá, amigos!
Depois de bastante tempo sem postar nada no MiniFrota por conta de uma viagem de férias, estou de volta com novidades! O post de hoje é a mais nova aquisição para minha coleção, adquirida em Maceió-AL no período em que estava passeando por lá (inclusive, era a única peça do modelo e estava bem no fundo da prateleira, e eu não podia deixar passar a oportunidade como deixei há alguns meses aqui no Rio).
Trata-se do SRT Viper GTS, que é o modelo mais recente da recém-criada montadora SRT, uma divisão da Chrysler que também é dona da Dodge, a marca original do primeiro Viper lançado. Essa máquina é equipada com um motorzão V10 frontal resfriado a água, com 640cv de potência, carroceria feita em fibra de vidro, câmbio manual e velocidade máxima de 330 km/h. Uma verdadeira víbora venenosa!
Sobre a miniatura, ela faz parte da nova linha 1:24 da Maisto e percebe-se uma certa melhoria no acabamento em relação às minis feitas anteriormente pela empresa. Apesar de um ou outro detalhe que poderia ser um pouco melhor (como os limpadores do para-brisa serem feitos separadamente e também os freios a disco que poderiam ser incluídos), no fim das contas é uma belíssima miniatura para se ter na estante.
Espero que curtam a postagem de hoje depois desse longo tempo ausente, mas foi por um bom motivo: recarregar as baterias, literalmente! Até o próximo post, pessoal! ;) 
Zoom Info
SRT VIPER GTS
Fabricante: MaistoEscala: 1:24Nível de detalhes: ★★★★
Olá, amigos!
Depois de bastante tempo sem postar nada no MiniFrota por conta de uma viagem de férias, estou de volta com novidades! O post de hoje é a mais nova aquisição para minha coleção, adquirida em Maceió-AL no período em que estava passeando por lá (inclusive, era a única peça do modelo e estava bem no fundo da prateleira, e eu não podia deixar passar a oportunidade como deixei há alguns meses aqui no Rio).
Trata-se do SRT Viper GTS, que é o modelo mais recente da recém-criada montadora SRT, uma divisão da Chrysler que também é dona da Dodge, a marca original do primeiro Viper lançado. Essa máquina é equipada com um motorzão V10 frontal resfriado a água, com 640cv de potência, carroceria feita em fibra de vidro, câmbio manual e velocidade máxima de 330 km/h. Uma verdadeira víbora venenosa!
Sobre a miniatura, ela faz parte da nova linha 1:24 da Maisto e percebe-se uma certa melhoria no acabamento em relação às minis feitas anteriormente pela empresa. Apesar de um ou outro detalhe que poderia ser um pouco melhor (como os limpadores do para-brisa serem feitos separadamente e também os freios a disco que poderiam ser incluídos), no fim das contas é uma belíssima miniatura para se ter na estante.
Espero que curtam a postagem de hoje depois desse longo tempo ausente, mas foi por um bom motivo: recarregar as baterias, literalmente! Até o próximo post, pessoal! ;) 
Zoom Info
SRT VIPER GTS
Fabricante: MaistoEscala: 1:24Nível de detalhes: ★★★★
Olá, amigos!
Depois de bastante tempo sem postar nada no MiniFrota por conta de uma viagem de férias, estou de volta com novidades! O post de hoje é a mais nova aquisição para minha coleção, adquirida em Maceió-AL no período em que estava passeando por lá (inclusive, era a única peça do modelo e estava bem no fundo da prateleira, e eu não podia deixar passar a oportunidade como deixei há alguns meses aqui no Rio).
Trata-se do SRT Viper GTS, que é o modelo mais recente da recém-criada montadora SRT, uma divisão da Chrysler que também é dona da Dodge, a marca original do primeiro Viper lançado. Essa máquina é equipada com um motorzão V10 frontal resfriado a água, com 640cv de potência, carroceria feita em fibra de vidro, câmbio manual e velocidade máxima de 330 km/h. Uma verdadeira víbora venenosa!
Sobre a miniatura, ela faz parte da nova linha 1:24 da Maisto e percebe-se uma certa melhoria no acabamento em relação às minis feitas anteriormente pela empresa. Apesar de um ou outro detalhe que poderia ser um pouco melhor (como os limpadores do para-brisa serem feitos separadamente e também os freios a disco que poderiam ser incluídos), no fim das contas é uma belíssima miniatura para se ter na estante.
Espero que curtam a postagem de hoje depois desse longo tempo ausente, mas foi por um bom motivo: recarregar as baterias, literalmente! Até o próximo post, pessoal! ;) 
Zoom Info
SRT VIPER GTS
Fabricante: MaistoEscala: 1:24Nível de detalhes: ★★★★
Olá, amigos!
Depois de bastante tempo sem postar nada no MiniFrota por conta de uma viagem de férias, estou de volta com novidades! O post de hoje é a mais nova aquisição para minha coleção, adquirida em Maceió-AL no período em que estava passeando por lá (inclusive, era a única peça do modelo e estava bem no fundo da prateleira, e eu não podia deixar passar a oportunidade como deixei há alguns meses aqui no Rio).
Trata-se do SRT Viper GTS, que é o modelo mais recente da recém-criada montadora SRT, uma divisão da Chrysler que também é dona da Dodge, a marca original do primeiro Viper lançado. Essa máquina é equipada com um motorzão V10 frontal resfriado a água, com 640cv de potência, carroceria feita em fibra de vidro, câmbio manual e velocidade máxima de 330 km/h. Uma verdadeira víbora venenosa!
Sobre a miniatura, ela faz parte da nova linha 1:24 da Maisto e percebe-se uma certa melhoria no acabamento em relação às minis feitas anteriormente pela empresa. Apesar de um ou outro detalhe que poderia ser um pouco melhor (como os limpadores do para-brisa serem feitos separadamente e também os freios a disco que poderiam ser incluídos), no fim das contas é uma belíssima miniatura para se ter na estante.
Espero que curtam a postagem de hoje depois desse longo tempo ausente, mas foi por um bom motivo: recarregar as baterias, literalmente! Até o próximo post, pessoal! ;) 
Zoom Info
SRT VIPER GTS
Fabricante: MaistoEscala: 1:24Nível de detalhes: ★★★★
Olá, amigos!
Depois de bastante tempo sem postar nada no MiniFrota por conta de uma viagem de férias, estou de volta com novidades! O post de hoje é a mais nova aquisição para minha coleção, adquirida em Maceió-AL no período em que estava passeando por lá (inclusive, era a única peça do modelo e estava bem no fundo da prateleira, e eu não podia deixar passar a oportunidade como deixei há alguns meses aqui no Rio).
Trata-se do SRT Viper GTS, que é o modelo mais recente da recém-criada montadora SRT, uma divisão da Chrysler que também é dona da Dodge, a marca original do primeiro Viper lançado. Essa máquina é equipada com um motorzão V10 frontal resfriado a água, com 640cv de potência, carroceria feita em fibra de vidro, câmbio manual e velocidade máxima de 330 km/h. Uma verdadeira víbora venenosa!
Sobre a miniatura, ela faz parte da nova linha 1:24 da Maisto e percebe-se uma certa melhoria no acabamento em relação às minis feitas anteriormente pela empresa. Apesar de um ou outro detalhe que poderia ser um pouco melhor (como os limpadores do para-brisa serem feitos separadamente e também os freios a disco que poderiam ser incluídos), no fim das contas é uma belíssima miniatura para se ter na estante.
Espero que curtam a postagem de hoje depois desse longo tempo ausente, mas foi por um bom motivo: recarregar as baterias, literalmente! Até o próximo post, pessoal! ;) 
Zoom Info
SRT VIPER GTS
Fabricante: MaistoEscala: 1:24Nível de detalhes: ★★★★
Olá, amigos!
Depois de bastante tempo sem postar nada no MiniFrota por conta de uma viagem de férias, estou de volta com novidades! O post de hoje é a mais nova aquisição para minha coleção, adquirida em Maceió-AL no período em que estava passeando por lá (inclusive, era a única peça do modelo e estava bem no fundo da prateleira, e eu não podia deixar passar a oportunidade como deixei há alguns meses aqui no Rio).
Trata-se do SRT Viper GTS, que é o modelo mais recente da recém-criada montadora SRT, uma divisão da Chrysler que também é dona da Dodge, a marca original do primeiro Viper lançado. Essa máquina é equipada com um motorzão V10 frontal resfriado a água, com 640cv de potência, carroceria feita em fibra de vidro, câmbio manual e velocidade máxima de 330 km/h. Uma verdadeira víbora venenosa!
Sobre a miniatura, ela faz parte da nova linha 1:24 da Maisto e percebe-se uma certa melhoria no acabamento em relação às minis feitas anteriormente pela empresa. Apesar de um ou outro detalhe que poderia ser um pouco melhor (como os limpadores do para-brisa serem feitos separadamente e também os freios a disco que poderiam ser incluídos), no fim das contas é uma belíssima miniatura para se ter na estante.
Espero que curtam a postagem de hoje depois desse longo tempo ausente, mas foi por um bom motivo: recarregar as baterias, literalmente! Até o próximo post, pessoal! ;) 
Zoom Info

SRT VIPER GTS

Fabricante: Maisto
Escala: 1:24
Nível de detalhes: ★★★★

Olá, amigos!

Depois de bastante tempo sem postar nada no MiniFrota por conta de uma viagem de férias, estou de volta com novidades! O post de hoje é a mais nova aquisição para minha coleção, adquirida em Maceió-AL no período em que estava passeando por lá (inclusive, era a única peça do modelo e estava bem no fundo da prateleira, e eu não podia deixar passar a oportunidade como deixei há alguns meses aqui no Rio).

Trata-se do SRT Viper GTS, que é o modelo mais recente da recém-criada montadora SRT, uma divisão da Chrysler que também é dona da Dodge, a marca original do primeiro Viper lançado. Essa máquina é equipada com um motorzão V10 frontal resfriado a água, com 640cv de potência, carroceria feita em fibra de vidro, câmbio manual e velocidade máxima de 330 km/h. Uma verdadeira víbora venenosa!

Sobre a miniatura, ela faz parte da nova linha 1:24 da Maisto e percebe-se uma certa melhoria no acabamento em relação às minis feitas anteriormente pela empresa. Apesar de um ou outro detalhe que poderia ser um pouco melhor (como os limpadores do para-brisa serem feitos separadamente e também os freios a disco que poderiam ser incluídos), no fim das contas é uma belíssima miniatura para se ter na estante.

Espero que curtam a postagem de hoje depois desse longo tempo ausente, mas foi por um bom motivo: recarregar as baterias, literalmente! Até o próximo post, pessoal! ;) 

FERRARI F1 90
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, pessoal! Depois de um bom tempo sem postar nada aqui devido a vários fatores pessoais (entre eles, uma obra que estava fazendo em minha casa), estamos de volta e como prometido, trazendo um grande clássico das pistas da Fórmula 1: a mítica Ferrari F1 90, pilotada por um dos maiores pilotos da história da modalidade: o francês Alain Prost.
Prost era o atual campeão da F1, título conquistado a bordo de uma McLaren em 1989, quando venceu Ayrton Senna por pontos (até então, ele era seu companheiro de equipe) depois dos dois colidirem no GP do Japão e Senna ser desclassificado. Em 1990, Prost vai para a Ferrari correr junto com Nigel Mansell e pilotar a F1 90. Quis o destino que Senna e Prost disputassem mais uma vez o título do campeonato, no mesmo GP do Japão, e mais uma vez eles colidem. Só que dessa vez, quem levou a melhor foi Ayrton Senna, que se consagrou como campeão no ano. Apesar da perda do título, a Ferrari F1 90 reconquistou a confiança e admiração de todos, vencendo 5 corridas nas mãos de Prost. 
A miniatura é parte da coleção Ferrari Collection, da Eaglemoss, e é um belíssimo exemplar, com todos os detalhes do modelo original. Além da beleza, a história do carro faz valer muito a pena ter um modelo desse na coleção. E o post de hoje traz duas novidades: a primeira é que eu estou de câmera nova (aposentei minha Samsung S85 antiga e comprei uma Canon SX500 IS) e a segunda é que a partir de hoje, todas as fotos que farei das minis serão com elas fora da base expositora. Além disso, estou testando novas formas de iluminação para melhorar as fotos cada vez mais. Espero que tenham gostado!
O post de hoje fica por aqui. Nos vemos no próximo! ;)
Zoom Info
FERRARI F1 90
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, pessoal! Depois de um bom tempo sem postar nada aqui devido a vários fatores pessoais (entre eles, uma obra que estava fazendo em minha casa), estamos de volta e como prometido, trazendo um grande clássico das pistas da Fórmula 1: a mítica Ferrari F1 90, pilotada por um dos maiores pilotos da história da modalidade: o francês Alain Prost.
Prost era o atual campeão da F1, título conquistado a bordo de uma McLaren em 1989, quando venceu Ayrton Senna por pontos (até então, ele era seu companheiro de equipe) depois dos dois colidirem no GP do Japão e Senna ser desclassificado. Em 1990, Prost vai para a Ferrari correr junto com Nigel Mansell e pilotar a F1 90. Quis o destino que Senna e Prost disputassem mais uma vez o título do campeonato, no mesmo GP do Japão, e mais uma vez eles colidem. Só que dessa vez, quem levou a melhor foi Ayrton Senna, que se consagrou como campeão no ano. Apesar da perda do título, a Ferrari F1 90 reconquistou a confiança e admiração de todos, vencendo 5 corridas nas mãos de Prost. 
A miniatura é parte da coleção Ferrari Collection, da Eaglemoss, e é um belíssimo exemplar, com todos os detalhes do modelo original. Além da beleza, a história do carro faz valer muito a pena ter um modelo desse na coleção. E o post de hoje traz duas novidades: a primeira é que eu estou de câmera nova (aposentei minha Samsung S85 antiga e comprei uma Canon SX500 IS) e a segunda é que a partir de hoje, todas as fotos que farei das minis serão com elas fora da base expositora. Além disso, estou testando novas formas de iluminação para melhorar as fotos cada vez mais. Espero que tenham gostado!
O post de hoje fica por aqui. Nos vemos no próximo! ;)
Zoom Info
FERRARI F1 90
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, pessoal! Depois de um bom tempo sem postar nada aqui devido a vários fatores pessoais (entre eles, uma obra que estava fazendo em minha casa), estamos de volta e como prometido, trazendo um grande clássico das pistas da Fórmula 1: a mítica Ferrari F1 90, pilotada por um dos maiores pilotos da história da modalidade: o francês Alain Prost.
Prost era o atual campeão da F1, título conquistado a bordo de uma McLaren em 1989, quando venceu Ayrton Senna por pontos (até então, ele era seu companheiro de equipe) depois dos dois colidirem no GP do Japão e Senna ser desclassificado. Em 1990, Prost vai para a Ferrari correr junto com Nigel Mansell e pilotar a F1 90. Quis o destino que Senna e Prost disputassem mais uma vez o título do campeonato, no mesmo GP do Japão, e mais uma vez eles colidem. Só que dessa vez, quem levou a melhor foi Ayrton Senna, que se consagrou como campeão no ano. Apesar da perda do título, a Ferrari F1 90 reconquistou a confiança e admiração de todos, vencendo 5 corridas nas mãos de Prost. 
A miniatura é parte da coleção Ferrari Collection, da Eaglemoss, e é um belíssimo exemplar, com todos os detalhes do modelo original. Além da beleza, a história do carro faz valer muito a pena ter um modelo desse na coleção. E o post de hoje traz duas novidades: a primeira é que eu estou de câmera nova (aposentei minha Samsung S85 antiga e comprei uma Canon SX500 IS) e a segunda é que a partir de hoje, todas as fotos que farei das minis serão com elas fora da base expositora. Além disso, estou testando novas formas de iluminação para melhorar as fotos cada vez mais. Espero que tenham gostado!
O post de hoje fica por aqui. Nos vemos no próximo! ;)
Zoom Info
FERRARI F1 90
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, pessoal! Depois de um bom tempo sem postar nada aqui devido a vários fatores pessoais (entre eles, uma obra que estava fazendo em minha casa), estamos de volta e como prometido, trazendo um grande clássico das pistas da Fórmula 1: a mítica Ferrari F1 90, pilotada por um dos maiores pilotos da história da modalidade: o francês Alain Prost.
Prost era o atual campeão da F1, título conquistado a bordo de uma McLaren em 1989, quando venceu Ayrton Senna por pontos (até então, ele era seu companheiro de equipe) depois dos dois colidirem no GP do Japão e Senna ser desclassificado. Em 1990, Prost vai para a Ferrari correr junto com Nigel Mansell e pilotar a F1 90. Quis o destino que Senna e Prost disputassem mais uma vez o título do campeonato, no mesmo GP do Japão, e mais uma vez eles colidem. Só que dessa vez, quem levou a melhor foi Ayrton Senna, que se consagrou como campeão no ano. Apesar da perda do título, a Ferrari F1 90 reconquistou a confiança e admiração de todos, vencendo 5 corridas nas mãos de Prost. 
A miniatura é parte da coleção Ferrari Collection, da Eaglemoss, e é um belíssimo exemplar, com todos os detalhes do modelo original. Além da beleza, a história do carro faz valer muito a pena ter um modelo desse na coleção. E o post de hoje traz duas novidades: a primeira é que eu estou de câmera nova (aposentei minha Samsung S85 antiga e comprei uma Canon SX500 IS) e a segunda é que a partir de hoje, todas as fotos que farei das minis serão com elas fora da base expositora. Além disso, estou testando novas formas de iluminação para melhorar as fotos cada vez mais. Espero que tenham gostado!
O post de hoje fica por aqui. Nos vemos no próximo! ;)
Zoom Info

FERRARI F1 90

Fabricante: Eaglemoss
Escala: 1:43
Nível de detalhes: ★★★★★

Olá, pessoal! Depois de um bom tempo sem postar nada aqui devido a vários fatores pessoais (entre eles, uma obra que estava fazendo em minha casa), estamos de volta e como prometido, trazendo um grande clássico das pistas da Fórmula 1: a mítica Ferrari F1 90, pilotada por um dos maiores pilotos da história da modalidade: o francês Alain Prost.

Prost era o atual campeão da F1, título conquistado a bordo de uma McLaren em 1989, quando venceu Ayrton Senna por pontos (até então, ele era seu companheiro de equipe) depois dos dois colidirem no GP do Japão e Senna ser desclassificado. Em 1990, Prost vai para a Ferrari correr junto com Nigel Mansell e pilotar a F1 90. Quis o destino que Senna e Prost disputassem mais uma vez o título do campeonato, no mesmo GP do Japão, e mais uma vez eles colidem. Só que dessa vez, quem levou a melhor foi Ayrton Senna, que se consagrou como campeão no ano. Apesar da perda do título, a Ferrari F1 90 reconquistou a confiança e admiração de todos, vencendo 5 corridas nas mãos de Prost. 

A miniatura é parte da coleção Ferrari Collection, da Eaglemoss, e é um belíssimo exemplar, com todos os detalhes do modelo original. Além da beleza, a história do carro faz valer muito a pena ter um modelo desse na coleção. E o post de hoje traz duas novidades: a primeira é que eu estou de câmera nova (aposentei minha Samsung S85 antiga e comprei uma Canon SX500 IS) e a segunda é que a partir de hoje, todas as fotos que farei das minis serão com elas fora da base expositora. Além disso, estou testando novas formas de iluminação para melhorar as fotos cada vez mais. Espero que tenham gostado!

O post de hoje fica por aqui. Nos vemos no próximo! ;)

FERRARI DINO 156 F1
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, pessoal! Voltamos com post novo no MiniFrota com mais um clássico das pistas, a Dino 156 F1. Estreando em 1961, o modelo do nosso post foi o pilotado por Phil Hill, primeiro campeão americano da Fórmula 1. Seu parceiro, o italiano Giancarlo Baghetti, foi o primeiro e único piloto de F1 até hoje a vencer em sua corrida de estreia na categoria. A 156 F1 fez história com esses dois grandes pilotos e também nas pistas, vencendo 5 das 7 corridas em que participou no ano. O modelo foi tão bem sucedido que foi usado em 4 temporadas, de 1961 a 1964, passando por poucas mudanças técnicas no período. A 156 F1 possuía motor traseiro V6 longitudinal (fato incomum nas Ferraris da época, que tinham motor dianteiro), com 190cv de potência. A velocidade máxima e quantidade produzida não foram divulgadas.
A mini é bastante fiel aos detalhes do carro original, com a versão do motor traseiro parcialmente exposto, o que ainda deixa mais legal. É mais uma edição da coleção Ferrari Collection da Eaglemoss. Pra quem é apaixonado por F1, é um modelo indispensável de ter na coleção!
Espero que vocês tenham gostado de mais esse post. Nos vemos no próximo, com mais um grande clássico das pistas e que com certeza vai despertar o saudosismo dos amantes da F1. Até lá, pessoal! ;)
Zoom Info
FERRARI DINO 156 F1
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, pessoal! Voltamos com post novo no MiniFrota com mais um clássico das pistas, a Dino 156 F1. Estreando em 1961, o modelo do nosso post foi o pilotado por Phil Hill, primeiro campeão americano da Fórmula 1. Seu parceiro, o italiano Giancarlo Baghetti, foi o primeiro e único piloto de F1 até hoje a vencer em sua corrida de estreia na categoria. A 156 F1 fez história com esses dois grandes pilotos e também nas pistas, vencendo 5 das 7 corridas em que participou no ano. O modelo foi tão bem sucedido que foi usado em 4 temporadas, de 1961 a 1964, passando por poucas mudanças técnicas no período. A 156 F1 possuía motor traseiro V6 longitudinal (fato incomum nas Ferraris da época, que tinham motor dianteiro), com 190cv de potência. A velocidade máxima e quantidade produzida não foram divulgadas.
A mini é bastante fiel aos detalhes do carro original, com a versão do motor traseiro parcialmente exposto, o que ainda deixa mais legal. É mais uma edição da coleção Ferrari Collection da Eaglemoss. Pra quem é apaixonado por F1, é um modelo indispensável de ter na coleção!
Espero que vocês tenham gostado de mais esse post. Nos vemos no próximo, com mais um grande clássico das pistas e que com certeza vai despertar o saudosismo dos amantes da F1. Até lá, pessoal! ;)
Zoom Info
FERRARI DINO 156 F1
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, pessoal! Voltamos com post novo no MiniFrota com mais um clássico das pistas, a Dino 156 F1. Estreando em 1961, o modelo do nosso post foi o pilotado por Phil Hill, primeiro campeão americano da Fórmula 1. Seu parceiro, o italiano Giancarlo Baghetti, foi o primeiro e único piloto de F1 até hoje a vencer em sua corrida de estreia na categoria. A 156 F1 fez história com esses dois grandes pilotos e também nas pistas, vencendo 5 das 7 corridas em que participou no ano. O modelo foi tão bem sucedido que foi usado em 4 temporadas, de 1961 a 1964, passando por poucas mudanças técnicas no período. A 156 F1 possuía motor traseiro V6 longitudinal (fato incomum nas Ferraris da época, que tinham motor dianteiro), com 190cv de potência. A velocidade máxima e quantidade produzida não foram divulgadas.
A mini é bastante fiel aos detalhes do carro original, com a versão do motor traseiro parcialmente exposto, o que ainda deixa mais legal. É mais uma edição da coleção Ferrari Collection da Eaglemoss. Pra quem é apaixonado por F1, é um modelo indispensável de ter na coleção!
Espero que vocês tenham gostado de mais esse post. Nos vemos no próximo, com mais um grande clássico das pistas e que com certeza vai despertar o saudosismo dos amantes da F1. Até lá, pessoal! ;)
Zoom Info
FERRARI DINO 156 F1
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, pessoal! Voltamos com post novo no MiniFrota com mais um clássico das pistas, a Dino 156 F1. Estreando em 1961, o modelo do nosso post foi o pilotado por Phil Hill, primeiro campeão americano da Fórmula 1. Seu parceiro, o italiano Giancarlo Baghetti, foi o primeiro e único piloto de F1 até hoje a vencer em sua corrida de estreia na categoria. A 156 F1 fez história com esses dois grandes pilotos e também nas pistas, vencendo 5 das 7 corridas em que participou no ano. O modelo foi tão bem sucedido que foi usado em 4 temporadas, de 1961 a 1964, passando por poucas mudanças técnicas no período. A 156 F1 possuía motor traseiro V6 longitudinal (fato incomum nas Ferraris da época, que tinham motor dianteiro), com 190cv de potência. A velocidade máxima e quantidade produzida não foram divulgadas.
A mini é bastante fiel aos detalhes do carro original, com a versão do motor traseiro parcialmente exposto, o que ainda deixa mais legal. É mais uma edição da coleção Ferrari Collection da Eaglemoss. Pra quem é apaixonado por F1, é um modelo indispensável de ter na coleção!
Espero que vocês tenham gostado de mais esse post. Nos vemos no próximo, com mais um grande clássico das pistas e que com certeza vai despertar o saudosismo dos amantes da F1. Até lá, pessoal! ;)
Zoom Info
FERRARI DINO 156 F1
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, pessoal! Voltamos com post novo no MiniFrota com mais um clássico das pistas, a Dino 156 F1. Estreando em 1961, o modelo do nosso post foi o pilotado por Phil Hill, primeiro campeão americano da Fórmula 1. Seu parceiro, o italiano Giancarlo Baghetti, foi o primeiro e único piloto de F1 até hoje a vencer em sua corrida de estreia na categoria. A 156 F1 fez história com esses dois grandes pilotos e também nas pistas, vencendo 5 das 7 corridas em que participou no ano. O modelo foi tão bem sucedido que foi usado em 4 temporadas, de 1961 a 1964, passando por poucas mudanças técnicas no período. A 156 F1 possuía motor traseiro V6 longitudinal (fato incomum nas Ferraris da época, que tinham motor dianteiro), com 190cv de potência. A velocidade máxima e quantidade produzida não foram divulgadas.
A mini é bastante fiel aos detalhes do carro original, com a versão do motor traseiro parcialmente exposto, o que ainda deixa mais legal. É mais uma edição da coleção Ferrari Collection da Eaglemoss. Pra quem é apaixonado por F1, é um modelo indispensável de ter na coleção!
Espero que vocês tenham gostado de mais esse post. Nos vemos no próximo, com mais um grande clássico das pistas e que com certeza vai despertar o saudosismo dos amantes da F1. Até lá, pessoal! ;)
Zoom Info
FERRARI DINO 156 F1
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, pessoal! Voltamos com post novo no MiniFrota com mais um clássico das pistas, a Dino 156 F1. Estreando em 1961, o modelo do nosso post foi o pilotado por Phil Hill, primeiro campeão americano da Fórmula 1. Seu parceiro, o italiano Giancarlo Baghetti, foi o primeiro e único piloto de F1 até hoje a vencer em sua corrida de estreia na categoria. A 156 F1 fez história com esses dois grandes pilotos e também nas pistas, vencendo 5 das 7 corridas em que participou no ano. O modelo foi tão bem sucedido que foi usado em 4 temporadas, de 1961 a 1964, passando por poucas mudanças técnicas no período. A 156 F1 possuía motor traseiro V6 longitudinal (fato incomum nas Ferraris da época, que tinham motor dianteiro), com 190cv de potência. A velocidade máxima e quantidade produzida não foram divulgadas.
A mini é bastante fiel aos detalhes do carro original, com a versão do motor traseiro parcialmente exposto, o que ainda deixa mais legal. É mais uma edição da coleção Ferrari Collection da Eaglemoss. Pra quem é apaixonado por F1, é um modelo indispensável de ter na coleção!
Espero que vocês tenham gostado de mais esse post. Nos vemos no próximo, com mais um grande clássico das pistas e que com certeza vai despertar o saudosismo dos amantes da F1. Até lá, pessoal! ;)
Zoom Info

FERRARI DINO 156 F1

Fabricante: Eaglemoss
Escala: 1:43
Nível de detalhes: ★★★★★

Olá, pessoal! Voltamos com post novo no MiniFrota com mais um clássico das pistas, a Dino 156 F1. Estreando em 1961, o modelo do nosso post foi o pilotado por Phil Hill, primeiro campeão americano da Fórmula 1. Seu parceiro, o italiano Giancarlo Baghetti, foi o primeiro e único piloto de F1 até hoje a vencer em sua corrida de estreia na categoria. A 156 F1 fez história com esses dois grandes pilotos e também nas pistas, vencendo 5 das 7 corridas em que participou no ano. O modelo foi tão bem sucedido que foi usado em 4 temporadas, de 1961 a 1964, passando por poucas mudanças técnicas no período. A 156 F1 possuía motor traseiro V6 longitudinal (fato incomum nas Ferraris da época, que tinham motor dianteiro), com 190cv de potência. A velocidade máxima e quantidade produzida não foram divulgadas.

A mini é bastante fiel aos detalhes do carro original, com a versão do motor traseiro parcialmente exposto, o que ainda deixa mais legal. É mais uma edição da coleção Ferrari Collection da Eaglemoss. Pra quem é apaixonado por F1, é um modelo indispensável de ter na coleção!

Espero que vocês tenham gostado de mais esse post. Nos vemos no próximo, com mais um grande clássico das pistas e que com certeza vai despertar o saudosismo dos amantes da F1. Até lá, pessoal! ;)

FERRARI F312 B2
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, amigos! O post de hoje traz mais um clássico das pistas da Scuderia Italiana, a Ferrari F312 B2. Apesar de não ter conquistado títulos (ganhou apenas alguns Grand Prix que não valiam para o campeonato mundial de F1), o modelo foi inovador em seu design e aerodinâmica, com nariz mais baixo e aerofólio bem acima do eixo traseiro. Foi produzida em 1971 e correu durante 3 anos da F1 nas mãos do piloto suíço Clay Regazzoni e do belga Jacky Ickx. Possuía motor traseiro V8 em 180º com 470cv de potência.
A miniatura desse post é mais uma edição da coleção Ferrari Collection, que está próxima de chegar ao fim de sua primeira parte (a Eaglemoss informou a alguns colecionadores que vai estender a coleção para assinantes até o nº 80, mas não esclareceu se vai fazer o mesmo nas bancas). É minuciosa nos detalhes, principalmente no cockpit, onde é possível ver o velocímetro do painel e o cinto de segurança. A mini é belíssima e com certeza vai deixar a sua prateleira ainda mais bonita.
Por hoje é só, pessoal. Até o próximo post! ;)
Zoom Info
FERRARI F312 B2
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, amigos! O post de hoje traz mais um clássico das pistas da Scuderia Italiana, a Ferrari F312 B2. Apesar de não ter conquistado títulos (ganhou apenas alguns Grand Prix que não valiam para o campeonato mundial de F1), o modelo foi inovador em seu design e aerodinâmica, com nariz mais baixo e aerofólio bem acima do eixo traseiro. Foi produzida em 1971 e correu durante 3 anos da F1 nas mãos do piloto suíço Clay Regazzoni e do belga Jacky Ickx. Possuía motor traseiro V8 em 180º com 470cv de potência.
A miniatura desse post é mais uma edição da coleção Ferrari Collection, que está próxima de chegar ao fim de sua primeira parte (a Eaglemoss informou a alguns colecionadores que vai estender a coleção para assinantes até o nº 80, mas não esclareceu se vai fazer o mesmo nas bancas). É minuciosa nos detalhes, principalmente no cockpit, onde é possível ver o velocímetro do painel e o cinto de segurança. A mini é belíssima e com certeza vai deixar a sua prateleira ainda mais bonita.
Por hoje é só, pessoal. Até o próximo post! ;)
Zoom Info
FERRARI F312 B2
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, amigos! O post de hoje traz mais um clássico das pistas da Scuderia Italiana, a Ferrari F312 B2. Apesar de não ter conquistado títulos (ganhou apenas alguns Grand Prix que não valiam para o campeonato mundial de F1), o modelo foi inovador em seu design e aerodinâmica, com nariz mais baixo e aerofólio bem acima do eixo traseiro. Foi produzida em 1971 e correu durante 3 anos da F1 nas mãos do piloto suíço Clay Regazzoni e do belga Jacky Ickx. Possuía motor traseiro V8 em 180º com 470cv de potência.
A miniatura desse post é mais uma edição da coleção Ferrari Collection, que está próxima de chegar ao fim de sua primeira parte (a Eaglemoss informou a alguns colecionadores que vai estender a coleção para assinantes até o nº 80, mas não esclareceu se vai fazer o mesmo nas bancas). É minuciosa nos detalhes, principalmente no cockpit, onde é possível ver o velocímetro do painel e o cinto de segurança. A mini é belíssima e com certeza vai deixar a sua prateleira ainda mais bonita.
Por hoje é só, pessoal. Até o próximo post! ;)
Zoom Info
FERRARI F312 B2
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, amigos! O post de hoje traz mais um clássico das pistas da Scuderia Italiana, a Ferrari F312 B2. Apesar de não ter conquistado títulos (ganhou apenas alguns Grand Prix que não valiam para o campeonato mundial de F1), o modelo foi inovador em seu design e aerodinâmica, com nariz mais baixo e aerofólio bem acima do eixo traseiro. Foi produzida em 1971 e correu durante 3 anos da F1 nas mãos do piloto suíço Clay Regazzoni e do belga Jacky Ickx. Possuía motor traseiro V8 em 180º com 470cv de potência.
A miniatura desse post é mais uma edição da coleção Ferrari Collection, que está próxima de chegar ao fim de sua primeira parte (a Eaglemoss informou a alguns colecionadores que vai estender a coleção para assinantes até o nº 80, mas não esclareceu se vai fazer o mesmo nas bancas). É minuciosa nos detalhes, principalmente no cockpit, onde é possível ver o velocímetro do painel e o cinto de segurança. A mini é belíssima e com certeza vai deixar a sua prateleira ainda mais bonita.
Por hoje é só, pessoal. Até o próximo post! ;)
Zoom Info
FERRARI F312 B2
Fabricante: EaglemossEscala: 1:43Nível de detalhes: ★★★★★
Olá, amigos! O post de hoje traz mais um clássico das pistas da Scuderia Italiana, a Ferrari F312 B2. Apesar de não ter conquistado títulos (ganhou apenas alguns Grand Prix que não valiam para o campeonato mundial de F1), o modelo foi inovador em seu design e aerodinâmica, com nariz mais baixo e aerofólio bem acima do eixo traseiro. Foi produzida em 1971 e correu durante 3 anos da F1 nas mãos do piloto suíço Clay Regazzoni e do belga Jacky Ickx. Possuía motor traseiro V8 em 180º com 470cv de potência.
A miniatura desse post é mais uma edição da coleção Ferrari Collection, que está próxima de chegar ao fim de sua primeira parte (a Eaglemoss informou a alguns colecionadores que vai estender a coleção para assinantes até o nº 80, mas não esclareceu se vai fazer o mesmo nas bancas). É minuciosa nos detalhes, principalmente no cockpit, onde é possível ver o velocímetro do painel e o cinto de segurança. A mini é belíssima e com certeza vai deixar a sua prateleira ainda mais bonita.
Por hoje é só, pessoal. Até o próximo post! ;)
Zoom Info

FERRARI F312 B2

Fabricante: Eaglemoss
Escala: 1:43
Nível de detalhes: ★★★★★

Olá, amigos! O post de hoje traz mais um clássico das pistas da Scuderia Italiana, a Ferrari F312 B2. Apesar de não ter conquistado títulos (ganhou apenas alguns Grand Prix que não valiam para o campeonato mundial de F1), o modelo foi inovador em seu design e aerodinâmica, com nariz mais baixo e aerofólio bem acima do eixo traseiro. Foi produzida em 1971 e correu durante 3 anos da F1 nas mãos do piloto suíço Clay Regazzoni e do belga Jacky Ickx. Possuía motor traseiro V8 em 180º com 470cv de potência.

A miniatura desse post é mais uma edição da coleção Ferrari Collection, que está próxima de chegar ao fim de sua primeira parte (a Eaglemoss informou a alguns colecionadores que vai estender a coleção para assinantes até o nº 80, mas não esclareceu se vai fazer o mesmo nas bancas). É minuciosa nos detalhes, principalmente no cockpit, onde é possível ver o velocímetro do painel e o cinto de segurança. A mini é belíssima e com certeza vai deixar a sua prateleira ainda mais bonita.

Por hoje é só, pessoal. Até o próximo post! ;)

DICAS DE COMO TIRAR FOTOS DE SUAS MINIATURAS



Olá, amigos! O post de hoje no MiniFrota é sobre fotografia de miniaturas. Com certeza é um assunto que 
interessa a muitos colecionadores, já que a maioria possui blogs, perfis em redes sociais ou sites de compra e venda de minis e eventualmente vão querer fotografar as peças de suas coleções.

Eu tinha feito uma pesquisa na fanpage do MiniFrota se as pessoas preferiam essa matéria em forma de texto ou vídeo, e a última opção foi a mais votada. Porém, pensei em algo melhor: o post sobre fotografias de minis será em forma de texto, pois dessa forma, vocês poderão ler apenas a parte que lhes interessam caso já possuam algum conhecimento do assunto. E num próximo post, vou gravar um vídeo e fazer um post mostrando como fotografo e trato as imagens que publico no MiniFrota. Vale lembrar que esse post foi feito baseado na minha experiência pessoal como entusiasta, pois não sou fotógrafo profissional. Qualquer sugestão para complementar as informações que postei será bem-vinda.

Então, sem enrolações, vamos pro que interessa!



1. ESCOLHENDO A CÂMERA CERTA

Antes de mais nada, se você pensa em escolher uma câmera para fotografar suas miniaturas, pode ficar despreocupado: não é preciso investir num modelo profissional ou super caro e cheio de recursos. O que vale é uma boa pesquisa, pois até uma câmera compacta pode atender a sua necessidade. No fim desse post, indicarei alguns modelos que pesquisei.

O que você também precisa saber é sobre algumas características específicas que a câmera deve ter para fotografar as minis. Entre elas, uma das mais importantes para fotografar miniaturas é a macrofotografia.



2. A MACROFOTOGRAFIA

Macrofotografia (ou simplesmente Macro) é uma função da câmera que permite focar objetos pequenos bem próximos da lente. Todas as câmeras possuem essa função, porém, a diferença é a distância focal que varia de um modelo para outro. Essa função pode ser acessada na câmera pelo símbolo de uma pequena flor.

image

A macrofotografia é ideal para quem quer fotografar miniaturas, pois permite focalizar os mais pequenos detalhes dos minimodelos.

 

A maioria das câmeras possui Macro que varia de 7 a 3 centímetros de distância focal, o que já é razoável se você quer fotografar miniaturas maiores como as das escalas 1:18 e 1:24. Porém, você não conseguirá fotografar alguns detalhes menores, principalmente se coleciona modelos nas escalas 1:32, 1:43 e 1:64.

Algumas câmeras (inclusive compactas) possuem um modo chamado “Super Macro”, que possibilitam fotografar objetos e detalhes com até menos de um centímetro de distância da lente, o que é ideal para captar detalhes minúsculos. Porém, não adianta ter uma boa câmera com um bom modo Macro se não trabalharmos o ponto essencial para qualquer fotografia: a iluminação.



3. A ILUMINAÇÃO IDEAL

Não existe fotografia sem uma boa iluminação, já que estamos falando de “escrever com a luz”. E em relação às miniaturas, que são objetos pequenos, a quantidade certa de luz é essencial. A escolha da câmera também pode influenciar nesse assunto, pois alguns modelos possuem lentes maiores, o que significa que deixam passar mais luz para o sensor. Eu costumo utilizar a luz natural do dia para fotografar minhas minis, pois acho a mais adequada porque não produz áreas de muita sombra nem de muita luz.

Caso você more em um local com pouca quantidade de luz natural, o jeito é improvisar: invista numa boa luminária de mesa (de preferência as de lâmpada fluorescente, que possuem luz branca, ideal para fotografar), cartolina branca, papel vegetal, uma caixa de papelão e monte sua própria “Lightbox”.



3.1. MONTANDO SEU MINI-ESTÚDIO IMPROVISADO

Você deve estar se perguntando: “o que é uma Lightbox?”. Lightbox é uma caixa de papelão improvisada com papel vegetal para que você obtenha uma iluminação mais homogênea para fotografar suas minis. Um tutorial de como montar uma pode ser visto no site Chaoticdaydream. Veja na imagem abaixo como é feita a montagem: 

 

image

 

Outra dica legal é aplicar um pedaço de papel vegetal na boca da luminária, que produz efeito parecido com a Lightbox.No site Minis In Foco, meu camarada Doalcey fotografa utilizando esse macete e produz fotos excelentes de suas minis 1:64. Se você preferir, também pode usar a imaginação e fotografar suas minis em paisagens externas, mas lembre-se de que o modo macro desfoca o fundo das fotos. Se você quiser priorizar também a paisagem de fundo em sua composição, lembre-se desse detalhe.

Eu prefiro fotografar as minhas minis sem o uso de lightbox ou luminária, aproveitando apenas a luz natural que entra pela porta da sala do meu apartamento. Utilizo para isso um bloco de papel canson branco para fazer o "mini-estúdio" e às vezes, um tripé:

 

image

Este é o meu estúdio improvisado onde tiro as fotos para postar aqui no MiniFrota


Depois de montar o seu mini-estúdio improvisado, é hora de colocar a mão na massa. E nesse momento, mais 
uma característica da câmera se faz importante para fotografar: o balanço de branco.



4. ESCOLHENDO O BALANÇO DE BRANCO CORRETO

Assim como o modo Macro, todas as câmeras possuem o ajuste do balanço de branco (“white balance” ou simplesmente “WB”). Algumas câmeras mais avançadas possuem ajuste manual do balanço de branco, o que é mais interessante. Mas se a sua não tiver, não se preocupe: basta escolher o modo ideal de acordo com a iluminação que você for utilizar. Geralmente, as câmeras possuem alguns modos pré-definidos de balanço de branco. Os mais comuns são:

Luz do dia: ideal se você for fotografar com luz natural branca, aquela que você consegue pela manhã;

Nublado: ideal para fotografar com luz natural em dias nublados ou com muitas nuvens. É o tipo de iluminação que mais gosto, pois a luz fica difusa e não produz muitas áreas de sombra, deixando a composição com uma iluminação mais equilibrada;

Tungstênio: serve para fotografar com iluminação de lâmpadas incandescentes, de iluminação amarelada. É um tipo de iluminação que não gosto e não recomendo;

Fluorescente: ideal para fotografar utilizando a luz de lâmpadas fluorescentes, de luz branca. Se você for utilizar uma luminária, não se esqueça de usar uma lâmpada fluorescente, que é mais econômica e produz uma luz branca e mais intensa;

Manual: é o modo ideal na minha opinião. Geralmente, ao escolher essa opção, basta você apontar a câmera para o papel branco que está usando e apertar o botão de disparo. Dessa forma, a câmera ajusta a tonalidade do branco para não deixá-lo com uma tonalidade amarelada, esverdeada ou azulada;

Automático: se você não quer se preocupar com esse detalhe, pode usar o balanço de branco automático e deixar a sua câmera reconhecer automaticamente a iluminação utilizada.



5. DÚVIDA: QUAL CÂMERA ESCOLHER?

Se você não possui uma câmera ou pretende comprar uma nova, existe um site excelente chamado “Câmera Versus Câmera" onde você pode fazer uma pesquisa detalhada sobre os vários tipos de câmera e marcas utilizando uma ótima ferramenta que eles disponibilizam no site, chamada “Câmera Busca”. Lá, você especifica quais as características que deseja na câmera que pretende comprar e depois o site te dá várias sugestões de marcas e modelos.

Como eu falei sobre Macrofotografia e Balanço de branco manual, fiz uma rápida pesquisa de câmeras que possuem essas características usando a ferramenta do site, e selecionei alguns modelos com preços bem em conta, variando entre 500-700 reais:


Para quem está curioso em saber, a câmera que utilizo para fazer as fotos do MiniFrota é uma Samsung S85compacta que possui Macro de 1cm e também ajuste manual do balanço de branco. Na época (uns 5 anos atrás), ela custava por volta de 400 reais e era uma das poucas compactas que tinha tantas funções manuais e macro de 1cm. Quando estava pesquisando na época qual câmera comprar, descobri o site Câmera Versus Câmera, que me ajudou a escolher a câmera.

Recentemente, adquiri uma Canon Powershot SX500 IS, mas ainda não a utilizei para fotografar minhas minis (o que farei em breve). O primeiro teste que fiz com ela foi numa viagem na semana passada e posso afirmar que é uma câmera excelente e que recomendo a todos.

Por hoje é só, amigos! Espero que meu post de hoje tenha ajudado a tirar algumas dúvidas sobre qual câmera escolher e também como fotografar as suas miniaturas. E fiquem à vontade para entrarem em contato caso queiram tirar mais alguma dúvida.

Um abraço e até o próximo post! ;)

We make Tumblr themes